NUM VIROTE

NUM VIROTE
ebook
Ficha Técnica
ISBN:
978-989-51-9915-0
EAN:
9789895199150
Páginas:
256
Derechos eBook:
Copiar/pegar: Prohibido.
Imprimible: Prohibido.
DRM
No
Idioma:
PORTUGUES

3,00 €
Comprar

(...) " - Longe, tão longe!... É. Se perto na' se resolve nada, logo tudo se m' há-de absol... (Emenda.) Julgando melhor: se perto na' se m' absolve nada, logo longe se me resolverá tudo. Mas tudo, mesmo. Suspira e (ex)clama... Em puto palhaço, depois equilibrista; (E jura.) vin-ci-tu-ro doravante. O clangor dos acontecimentos, o tinir d' Ipiranga, a independência autêntica, custe lá o que, a quem custar., fixado longe, muito, muito longe. Pego de pequeno. Frente a frente, olhos nos olhos, sem truques nem artimanhas. Toiros bravos com casta, mansos imprevisíveis e, ainda assim, porque (me) não pegaria eu nunca (a)o demais, porquê!... Cerra os olhos querendo dar-se (ao) tempo e com isso clarear(se), clarificando... Cava e lança, descava e lança-te Cuida, cuida-te e colhe Disso (des)coberta(o), pão, usucapião. Caso não, afianço que tolhe(mos). Letra miúda, deitada, desenhada como só os aparos sabem, a preto, sem pontinha de borrão nem emendas. Adesivo aos quatro cantos do papel costaneiro amarelecido do sol. Pardo, seco, assim o carapau pela marginal da Nazaré, os montões de jornais, livros, livrecos e revistas no meu sótão, a mão mal cheia de retratos de menino por entre o negro da cartolina e o frágil do vegetal baço. Roda e acocora-se no peitoril ao longo da montra de velha loja, a sentar-se. Perna direita traçada firma-lhe o trespasse do casaco sobre o peito. Saca daí caixinha em lata dividida em duas, de arrumação de mortalha e do tabaco enrolado nela com vigor-vagar e cuspe. - Olhe, desculpe, é de cá? - Não, não, de passagem; à procura... (Rem(e)ata para si.) Enquanto durar. - Logo vi., e sorri. (...) "